Para Onde o Vento Me Levar... Vou VOANDO...

Domingo, 2 de Dezembro de 2007
Citadela Medieval de Raşnov

Raşnov,

              permanece imponente no topo duma colina íngreme observando a longa e vasta planície em baixo.

 

A citadela foi construída no século XII pelos Cavaleiros Teutónicos como protecção contra as invasões Tártaras e anos mais tarde contra as Turcas. Durante anos abrigou a população da cidade que antes se encontrava no fundo da colina.  


 

Na realidade, quase após o final da sua construção, no ano de 1335, a fortaleza sofreu o seu primeiro ataque Tártaro.

Até 1850, a fortaleza permaneceu em funcionamento sendo depois abandonada com o objectivo de se transformar em ruínas perdidas no topo duma colina.

 


 

A experiência de caminhar entre os muros de Raşnov é memorável e por momentos quase se viaja no tempo, não fossem os sinais modernos e os trauseuntes visitantes com as suas máquinas fotográficas...

 


 

A vista das muralhas é impressionante, num dia de sol, passear pelas muralhas, entrar nos varandins e olhar para as Montanhas Piatra Craiului... é de ficar sem respirar...

 


 

A citadela tinha um sistema de abastecimento de água rudimentar que se resumia a um poço com uma profundidade de 146m.

Foi escavado e construido por dois prisioneiros Turcos, como método de punição e como caminho para a Liberdade. Foi-lhes prometido que quando terminassem o poço seriam colocados em liberdade e poderiam regressar ao seu pais. Demoraram 17 anos mas conseguiram conquistar o bilhete de regresso à Turquia.

 

Perto do poço existe um museu, com uma exposição de brasões, objectos que foram recuperados da fortaleza e outros que tais.

Vale a pena uma visita prolongada numa tarde solarenga.

 




espelho-me: viajante no tempo

Sangrado por Vlada às 10:45
link do post | Morde! | favorito

Sexta-feira, 30 de Novembro de 2007
Castelul Bran

 

Roménia...
Roménia... Transilvânia...

Transilvânia... Vampiro...

Vampiro... Vlad Tepeş...

Vlad "Dracul" Tepeş...

Principe da Valáquia...

... Castelo de Bran!!

 


 

 O Castelo de Bran é conhecido como o 'Castelo do Drácula' , mas não foi construído por este, crê-se que durante a sua fuga aos turcos no ano de 1462 usou o castelo como refúgio.

O Castelo foi construído em 1382 pelos Saxões de Braşov como método de defesa contra os ataques turcos.

 

 


Desde 1920 que o Castelo foi habitado pela Rainha Maria

 (e não existe uma única divisão que não tenha uma foto amarelecida emoldurada dela e da sua filhota envergando fatos e chapéus dos anos 20)

e permaneceu como residência real de Verão até à abdicação forçada do Rei Michael em 1947.

O Castelo, com os seus torreões de encantar e as suas paredes brancas mediterrâneas é tudo menos aterrorizante. Uma pessoa fica a crer que quem construíu o castelo era minorca e que as pessoas que posteriormente lá moraram também não deviam muito à altura... Eu que, desde que parei de crescer contra a gravidade, quero ser mais alta uns 5cm chegava ao tecto sem ter que me colocar em bicos dos pés... Um bem danado para o ego!!

 

(a vista da varanda) (a cruz no topo da rampa que leva ao castelo) (a escadaria no interior do castelo)

 


 

 

Reza a lenda que o poço que se vê no pátio é a entrada para um sem número de passagens secretas que foram escavadas por baixo do castelo e na zona de Bran...

Sessãozita de espeleologia (*)

(*) esqueçam lá a definição da ciência espeleológica!

 

Fiquei fã da pequena janela do pátio com vista para o verde em redor.

 

              (Vista do jardim)                       (A Je aqui a viajar no tempo sentada no peitoril da janela)

 

 



espelho-me: Cultivada

Sangrado por Vlada às 09:37
link do post | Morde! | favorito

Terça-feira, 28 de Agosto de 2007
Sinaia...

... the original retreat of kings and hermit monks.

 


Mănăstirea Sinaia

 

 Sinaia's Monastery was founded by Mihai Cantacuzino in 1682 after a pilgrimage to the Holy Land.

There are two churches: Biserica Veche (Old Church), dating from 1695, and Biserica Mare (Great Church), built in 1846.

The large mausoleum in the forecourt houses the body of Tache Ionescu, a Romanian fin-de-siécle diplomat.

 

 

 

Castelul Peleş

 

The Peleş Castle was built to order between 1874 an 1883 for Romania's first modern king, Carol I, who used it as his summer residence.

It is an extraordinary Germanic, neo-Renaissance construction design by the Viennese architect Wilhelm Doderer.

 


 


 


 

 

 

Pelişor

This smaller complex in the grounds of the castle was the preferred  mountain retreat of Queen Marie, the English wife os Carol's successor, King Ferdinand.

 


 


 

 

It is worthy spending a warm moorning in such a place, just be wondered and amazed with Mother Nature and the imagination of the Human race.



espelho-me: com bolhas de viajante

Sangrado por Vlada às 07:41
link do post | Morde! | Dentadinhas (2) | favorito

Segunda-feira, 21 de Maio de 2007
Sibiu

 

On the railroad again...

Destiny: Sibiu near the Făgăraş Mountains.

              European Capital of Culture 2007

 

 

 


 

 

 

Mais uma vez fiz-me à estrada, ou melhor, ao caminho de ferro com excelente companhia (é suposto mantê-los no anonimato, diz-se que um deles não gosta de fotos... e eu acredito). Pelo caminho passámos pelas belas Făgăraş, por campos verdes lindíssímos, bosques densos e pequenas quintas maravilhosamente inseridas na paisagem.


Nova perspectiva de viagem temporal... Sibiu existe desde os tempos romanos, mais propriamente desde o ano 100 A.C. Rumores contam que a bela cidade é famosa pela sua arquitectura do século XIV.


Sibiu, uma cidade Saxónica, era conhecida como Hermannstadt durante os anos em que a região esteve sob o domínio dos Habsburgs e era a capital da Transilvânia Habsburg. Por esta razão Sibiu é considerada como a cidade mais alemã de todas as cidades na Roménia.

 

Mal chegamos fomos procurar pelo restaurante medieval que ficava algures numa das várias ruas da zona mais antiga da cidade. Sibiu Vechi. Decorado com artesanato típico, pratos, panos espalhados pelas paredes, pelo tecto e pelas mesas.


Daqui seguimos para o hotel, pousar as tralhas, descansar meia hora e bater pé pela cidade.

 


 

 

 

O centro nevrálgico da cidade começa nas 3 grandes piaţas Mare (na foto), Mica and Huet, continua com a preservada e recuperada Velha Cidade acabando na pulsante rua comercial exclusiva para pedestres, a Str Nicolae Bălcescu.

 

 

 

 

 

 

Hotest Spots!

 

Turnul Sfatului

A Piaţa Mare é dominada pela Turnul Sfatului, construída em 1588, que tem uma vista soberba da cidade. Actualmente alberga a casa da cultura...

Espalhadas pelas ruas e nas piaţas encontram-se as casas com as janelas em forma de pálpebra nos telhados, pormenor arquitectónico particular da cidade.

 

  

Catedral Evangélica

Linda, vasta, fria e gótica.

No seu interior encontra-se o maior orgão do país e o túmulo do Príncipe Mihnea cel Rau (Mihnea, o mau), filho de Vlad Tepeş.

 

 

Podul Minciunilor (Liar's Brigde)

Esta ponte liga a Piaţa Huet à Piaţa Mica, contam as lendas que os amantes encontravam-se sobre a ponte para declarar o seu amor imortal; actualmente diz-se que a ponte cai se alguém contar uma mentira.

 

 

 

 

Muzeul Brukenthal

Localizado na antiga residência do Conde Samuel Brukenthal – governador Habsburg da Transilvânia, onde se pode apreciar vários quadros pertencentes à colecção Brukenthal, parte da Biblioteca original e vários objectos e mobiliário do século XVIII.

 

 

Encontrei, perdido numa das piaţas de Sibiu, o Homem da minha vida!! Ficou assim estático a olhar para mim... e como não falou (por timidez talvez) aquela que podia ser uma bela história de amor nem sequer começou!

 

Encontramo-nos por ai...

 


 



Sangrado por Vlada às 21:34
link do post | Morde! | Dentadinhas (1) | favorito

Sexta-feira, 11 de Maio de 2007
Sighişoara

 

A minha querida Bela ficou comigo até domingo. Assim, decidimos aproveitar o fim-de-semana para ir até Sighişoara (lê-se Siguichoara), que fica quase no coração da Transilvânia...

 

 

Durante o século XII, comerciantes e artesão alemães, conhceidos como os Saxões da Transilvânia, foram convidados para Sandova pelo Rei da Hungria para ali se instalarem e defederem as fronteiras do Reno.

Em 1280, Sighişoara era conhecida pelo nome em Latim Castrum Sex e em 1298 pelo nome Saxão Schespurch resp. Schaesbrich. No ano de 1337 Sighişoara tinha-se tornado numa cidade de Reis!!

A cidade desempenhou um papel estratégico e comercial importante nos limites da Europa Central durante séculos. Sighişoara tornou-se numa das cidades mais importantes da Transilvânia. Os alemães dominavam a economia local e construiram as várias fortificações que protegiam a cidade...

 

Beautiful Sights

 

 

Turnul cu Ceas

 

Antigamente era a entrada principal da Citadela. Construída em 1556, os seus 64m de altura são hoje o Museu de História.

 

 

O relógio data de 1648, é constituído por figuras de 80cm  talhadas em madeira que representam uma personagem do panteon Saxão.

Por cima encontram-se sete figuras, cada uma representa um dia da semana.

 

 

 

 

Scara Acoperitã

 

Os 172 degraus cobertos por um telhado de madeira, com a módica idade de 365 aninhos, são o percurso temporal para a gótica Biserica din Deal (Igreja na Colina), construída em 1345 no cimo de 429m... Em frente à porta principal fica o Cemitério Alemão, que transmite calma e paz no meio do verde.

 

Busto de Vlad Tepeş

 

Dracul para os amigos...

 

A magnifica anta deixada pelos anciãos que eu e a Bela encontrámos perdida numa das ruas de Sighişoara.

 

 

O sol começou a descer no céu... e depois de passearmos pelas ruas quase todas da Citadela, de entrar nas lojinhas, antiquários e passarmos os olhos pelas várias banquinhas de souvenires e de tentarmos fugir da cantora que ensaiava na Praça principal e que parecia estar a ser empalada em vez de estar a cantar, resolvemos ir jantar... na casa onde supostamente nasceu Vlad Tepeş em 1431 e que hoje é um restaurante.

 

Decididas e completamente no espiríto da coisa (há quem diga que foi influenciada pelo Dracul) começamos o jantar com um cocktail Bloody Mary, continuando com Galinha à Dracula (eu, porque a Bela resolveu embarcar no bife tártaro!!).

 

 

Despedimo-nos de Sighişoara às 8h50 da manhã de domingo, não sem antes tomar o pequeno-almoço no "café" da estação de comboios e de tentar comunicar com a única empregada do sítio que fingiu não nos ver porque não falava outra língua que não o romeno.

 

Menu: Sandwich calda de şunca şi caşcaval, também conhecida como "sandwich tourist".

 

Nota mental: nunca mais pedir cappuccino fora de Bucareste, servem uma chávena com a água utilizada para lavar o saco do café instantâneo... com um bocadinho de pseudo-espuma de leite...

 

Mal consigo esperar para voltar a viajar pela Transilvânia...

 


 




Sangrado por Vlada às 07:59
link do post | Morde! | Dentadinhas (2) | favorito

Sobre Vlada
To put meaning in one's life may end in madness,
But life without meaning is the torture Of restlessness and vague desire - It is a boat longing for the sea and yet afraid. By Edgar Lee Masters
Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Soft Moments
free music
moonlight...
CURRENT MOON
Últimos escritos

Citadela Medieval de Raşn...

Castelul Bran

Sinaia...

Sibiu

Sighişoara

Não faças um rascunho da vida,
podes não ter tempo de a passar a limpo...
On my MP3
Pergaminhos

Outubro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

In my movie box
Rain, Snow or Sun?!?
WeatherReports.com
How many Eyes?
   
For my Friends...
To Suhl
Clica-me

todas as tags

Mordidelas Interessantes
procuras algo?
 
subscrever feeds